(das apostilas de treinamento do Ramo de Carvalho)

A espiritualidade céltica tem muito de sua mágica na sua forma de expressão. Da poesia etérea dos bardos às palavras proféticas dos vates e a retórica complexa dos druidas, a forma de expressão dos povos célticos guarda muito da beleza e fascinação sobre esses povos. Seus conhecimentos eram passados na forma de poesia, seus encantos e feitiços eram feitos com uma métrica impecável, mesmo suas atividades diárias eram repletas de cânticos e melodias que eram repetidas. A expressão era importante na arte da magia e feitiçaria céltica, e era tecida na forma de sátiras e elegias. Ela se referia a pessoas, animais, plantas, rios e montanhas. Era usada em ferramentas para elevar os homens, e naquelas que eram usadas para cura, como as ervas usadas para criar a Brát Airmeithe.

Normalmente, é pensado que a retórica céltica era, por todas essas razões, um assunto extremamente complexo, só acessível aos iniciados do passado. Ainda que haja complexidades enormes em alguns aspectos da poesia céltica, a base de sua expressão era (e ainda é) acessível a todo o povo. Pois ela consistia de simples desejos honestos e verdades simples, que expressavam muitas vezes uma profundidade que os maiores retóricos não conseguiam alcançar. O mero desejo de algo a alguém tem seu grau de poder, para ambas as pessoas. O desejo que é expressado em voz alta para alguém é ainda mais poderoso, pois incentiva a pessoa e a faz ter mais confiança. Por isso, as bênçãos típicas de terras célticas, principalmente da Irlanda, devem ser o aspecto primário de estudo da expressão céltica. O segundo são as Tríades, típicas da Irlanda e Gales, que preservam uma grande parte da sabedoria antiga dos druidas e celtas. Para os druidas, conhecer as Tríades é fundamental. Para os Bardos, para conhecer a forma de expressão. Para os Vates, porque muitas trazem um conhecimento transcendente e natural dos povos célticos. As Tríades e Bênçãos fazem parte do treinamento de qualquer das classes dos Aés Dana.

 

Algumas Bençãos Tradicionais Paganizadas

 

As bênçãos apresentadas aqui estão em uma forma paganizada. Algumas, porém, estão na forma original. Quando estiverem alteradas, um asterisco (*) a marcará. Elas podem ser simplesmente usadas como saudações, congratulações, e despedidas. Cada benção, se feita de forma sincera, é um encanto em potencial, e que traz poesia e qualidade de expressão para a espiritualidade céltica.

1

Que os bons Deuses o protejam*

E o abençoem nesse dia

E que os problemas  o ignorem

Cada passo do caminho.

2

Que alegria e paz o cerquem,

Contentamento bata à sua porta,

E felicidade esteja contigo agora

E o abençoe sempre.

3

Que os Deuses vos protejam –*

E a tristeza vos recuse,

E uma má sorte para aquele

Que não vos respeite

A tudo que vos pertença,

E uma longa vida em vossa honra-

Esse é o final da minha canção a vós.

4

Essas coisas eu desejo calorosamente a você-

Alguém para amar,

Algum trabalho para fazer,

Um pouco de sol,

Um pouco de alegria

E um espírito guardião*

Sempre ao seu lado.

5

Onde quer que haja felicidade

Espero que você lá esteja também,

Onde quer que haja sorrisos amigáveis

Espero que eles sorriam para você,

Onde quer que haja luz do sol,

Espero que ele brilhe especialmente

Para que você faça cada dia seu

Tão brilhante quanto ele possa ser.

6

Que seus problemas sejam menos

E suas bênçãos sejam mais

E nada além de alegria

Venha por sua porta.

7

Que riachos e árvores e

Colinas cantantes

Juntem-se ao coral também,

E cada gentil vento que sopra

Mande alegria a vocês.

8

Afortunadas estrelas sobre vós,

Luz do sol em seu caminho,

Muitos amigos para amá-lo,

Alegria em trabalho e diversão-

Risos para superar cada preocupação,

Em seu coração uma canção-

E alegria aguardando em todo lugar

Por todo o tempo que tua vida dure!

9

Com o primeiro raio de sol-

Abençoado seja

Quando o longo dia está terminado-

Abençoado seja

Em seus sorrisos e suas lágrimas-

Abençoado seja

Por cada dia de seus anos-

Abençoado seja.

Algumas Bençãos Pagãs

Essas bençãos foram apresentadas pelos membros do Ramo do Carvalho ao longo de seu treinamento. São criações autorais ou heranças familiares/ de outros tempos que eram valiosas demais para serem deixadas de lado. Tenha a consciência do caráter pessoal de muitas delas ao lê-las e, talvez, sentir vontade de utiliza-las.

Que as gotas de orvalho caiam por cima de ti quando passares embaixo de uma aveleira te banhando de inspiração.

Samantha Vasconcelos, Wātis Sekwānā

Que a cada passo encontre um cacto nascendo com a cura para cada doença que te vier aparecer, que o sol esteja queimando as feridas e que se transforme em flor.

Samantha Vasconcelos, Wātis Sekwānā

Que o caldeirão perto de seu coração esteja aberto e fervendo, que a poção do amor esteja sempre presente na sua vida e que a beba a goles lentos e satisfatórios.

Samantha Vasconcelos, Wātis Sekwānā

Pelo alimento que compartilha
Abençoado seja
Toda terra que pisar fértil será
Pelo bebida que compartilha
Abençoado seja
Toda bebida que tomar alegria lhe trará
Pela hospitalidade que oferece
Abençoado seja
Que um teto os Deuses jamais deixe lhe faltar

Glauber Silva, Druwids Sekwānos

Que os Deuses abençoe sua partida
Se em caminhos obscuros
Eles te abençoe com clareza
Se em caminhos perigos
Eles te abençoem com coragem
Se em caminhos escuros
Muita luz e proteção eles te ofereçam
Vá em paz
sob os olhos vigilantes dos bons espíritos e dos Deuses

Glauber Silva, Druwids Sekwānos

Oh tu que honra os Deuses antigos
Que as bençãos deles caiam sobre ti que aos ancestrais jamais esquece
Que as bençãos deles caiam sobre ti
Que a Eles primeiro sua bebida lhes oferta
Que as bençãos deles caiam sobre ti
Que a Eles  primeiro seu alimento lhes oferta
Que todas as bençãos caiam sobre ti
Oh! tu que honra os Deuses antigos e com honra vive

Glauber Silva, Druwids Sekwānos

Ao entrar numa Casa: “Que os Deuses abençoem todos nesta casa, que nela nunca falte, pão, amizade e paixão”

 Juju Couto, Wātis Sekwānā

Ao encontrar com um amigo: “Feliz o encontro feito quando a estrela no céu brilha, que ela possa nos reúna cada vez mais”

Juju CoutoWātis Sekwānā

Ao deixar uma casa ou alguém. “Que a nossa separação seja momentânea, assim como é a passagem das chuvas nesta estação”

Juju Couto, Wātis Sekwānā

Sorte em tua vida,
Vida em teu caminho,
Amor em tuas amizades,
Amizade em teu coração,
Trabalho e alegria,
Alegria que supera os males,
Vida longa, brilho em tua alma,
E canção em teu coração.

Klaus Alecsander Kaiser, Bardos Sekwānos

Que por três vezes você seja abençoado
Que os deuses te guardem sob seus escudos
Que a força do guerreiro te acompanhe.
Que a inspiração do bardo esteja junto contigo.
Que a magia dos vates de proteja.
Que a sabedoria do druida te guie.
E que assim seja por todos os dias.

Klaus Alecsander Kaiser, Bardos Sekwānos

Para um amigo que faz aniversário: Que neste ano nunca lhe falte a Sabedoria para lidar com a vida e os seus problemas, que  nunca falte a Coragem para lidar com os problemas que a vida traz e que nunca falte a Fidelidade para sempre aproveitar a vida sem se importar com os problemas!

K Lúthien Farias, Wātis Sekwānā

Para o amigo que está numa casa nova: que esta casa seja uma alicerce para sua vida, um acalanto para sua alma e um refugio para sua mente.

K Lúthien Farias, Wātis Sekwānā

Numa despedida: que os Deuses lhe acompanhem até o nosso reencontro e, que neste dia que os Deuses voltem contigo.

K Lúthien Farias, Wātis Sekwānā

Que a sabedoria e a força o guiem nesse dia,
que os Deuses abençoem suas ferramentas,
E que a prosperidade esteja sempre à tua porta.

Kleber MacTíre, Kengetos  Sekwānos

Afortunadas estrelas sobre nós,
Luz do sol em seu caminho,
Muitos amigos para amá-lo,
Alegria em trabalho e diversão,
Risos para superar cada preocupação,
Em seu coração uma canção,
E alegria aguardando em todo lugar,
Por todo o tempo que tua vida durar!

Kleber MacTíre, Kengetos  Sekwānos

Que eu diga palavras sábias.
Que eu tenha a mente aberta.
Que eu tome as decisões adequadas.
Que eu leve a vida de forma equilibrada.
Que assim seja e assim se faça.

Celina Uemura, Wātis Sekwānā

Passos firmes.
Caminhos abertos.
Sem medo, com coragem.
Confiança, Fé.
Desapego, Perdão.
Esperança, Paz.

Celina Uemura, Wātis Sekwānā

É Lughnasadh.
Tempo de Celebrar
À Lugh, À Tailtiu
Dias de Fartura
Noites de Descanso
Dias longos que se vão
Noites curtas que se vão
É o ritmo da vida
É Lughnasadh.
Tempo de Celebrar
À Lugh, À Tailtiu

Celina Uemura, Wātis Sekwānā

REFERÊNCIAS:

MATTHEWS, John (Editor); The Bardic Sourcebook; Blandford, 1°Edition, 1998

SKELTON, Robin; Spellcraft; Phoenix; 1998

NASH, Kitty; Irish Blessings; Greenwich House, 1983