Equinócio de Outono Interclânico 2015

Categories: Eventos

O Equinócio de Outono Interclânico foi mais um dos esforços que vêm sendo feitos pelo fortalecimento e integração do Druidismo paulistano. Diferente do que ocorre normalmente, dessa vez escolhemos um lugar fechado para a cerimônia, o Espaço Naturare, em Santana, na Zona Norte; fomos muitíssimo bem recebidos pelo anfitrião, Augusto Vix, e tivemos a certeza de que fizemos uma boa escolha, e que acertamos ao estender essa parceria para o nosso evento de Abril, o Druidas Pela Água. Tivemos a presença de membros de diversos grupos, desde os organizadores Ramo de Carvalho e Caer Itaobi, até membros do Caer Tabebuya, Floresta de Manannán, e Tribo da Onça Parda, além de convidados não-afiliados a nenhum grupo ainda.

O ritual celebrou o último feixe da Colheita, tudo aquilo que foi plantado e que não floresceu. A liturgia mista que normalmente utilizamos em ritos interclânicos (mesclando as liturgias do Ramo de Carvalho e do Caer Itaobi) está sendo aperfeiçoada com o tempo, e dessa vez foi mais concisa e funcional. Foi a primeira vez que tivemos a participação direta dos membros que pertenceram à última turma-semente do Ramo de Carvalho, e todos se saíram muito bem, estando de parabéns. Muitas inovações litúrgicas foram trazidas pelos membros do Ramo, e funcionaram maravilhosamente, tornando a cerimônia intensa e forte. Ao final da parte litúrgica, foi passado o último feixe da colheita (pela Sheilla, do Caer Itaobi), no qual todos deixamos aquilo que devia ficar para trás; e esse feixe foi ceifado pelo João, e então pisoteado e destroçado pela Tribo presente. Estava feito, era a hora dos últimos frutos não nascidos retornarem à Terra.

Partimos para o nosso habitual banquete (como sempre, rico em variedade e extremamente saboroso) e para um belíssimo Eisteddfodd, repleto de poesia, contos e música, com a participação de muitos dos membros. Ao final, permanecemos conversando entre nós, como Tribo e amigos, antes de pedirmos a proteção ao nosso trabalho pelo Druidismo com um chamado pela Awen e uma oração partilhada entre todos. Os oráculos foram favoráveis, ainda que com alguma ressalva e, como sempre, limpamos todos os nossos resíduos e partimos para nossas casas preparados para os ventos do inverno que estão por vir, e que já sopravam nas ruas naquele dia. Agradecemos a presença de todos!

906050_646355822174538_522428352064173977_o 1504453_646351255508328_358576662305162781_o 1899325_646353298841457_1657479414429800199_o 1911158_646353315508122_6419718579987454340_o 1974418_646355515507902_3329389245077821051_o 10339532_646350178841769_3405610327523172959_o 10448683_646353585508095_6930837331391653697_o 10498575_646356225507831_2210959868681634819_o 10661822_646356002174520_6552786562029741910_o 10680048_646353655508088_4734435068035180251_o 10712562_646351548841632_1363702630137020426_o 10750170_646355955507858_4639441238056960744_o 10835249_646353838841403_2420681212933884298_o 10857158_646356165507837_8168970195810445138_o 10955055_646353302174790_6721300533070338204_o 11073509_646355992174521_4253393913757201259_o 11074300_646351168841670_2478960425007635913_o 11076184_646355715507882_2116392878571686825_o 11080288_646356222174498_505256568440742414_o 11080384_646350182175102_2016337137969466406_o 11082341_646351595508294_3280989543251062373_o

Author:

Deixe uma resposta